7 de nov de 2016

PAZ DE ESPÍRITO

Nos dias que correm na Terra, o homem nunca esteve tão necessitado de paz de espírito.
Mergulhado no cotidiano da vida no corpo denso, raro é aquele que consegue manter-se sereno nas lutas com as quais se defronta:
Dentro de si mesmo...
Na existência em torno...
Na obtenção do pão de cada dia...
No ambiente familiar...
Tudo, à sua volta, infelizmente, parece concorrer para que de quase tudo ele desacredite:
De Deus...
Da intercessão dos Espíritos Amigos...
De sua própria imortalidade...
Da bondade dos semelhantes...
As notícias na mídia espalham pessimismo:
Guerra...
Violência crescente...
Corrupção desenfreada...
Falta de amor...
De fato, vive-se na Terra de agora delicado momento de aferição de valores:
Testemunho solitário de fé...
Preservação da dignidade pessoal...
Resistência à tentação...
Opção pela porta estreita...
Este é a hora em que cada qual está tendo e terá oportunidade de verdadeiramente se revelar.
As Palavras do Cristo, no Monte das Bem-Aventuranças, parecem ecoar aos nossos ouvidos com a atualidade de sempre, como se tivessem sendo pronunciados para o homem moderno:
“Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.”
Não nos iludamos!
Os espíritos recalcitrantes, naturalmente, serão afastados, ou melhor: eles mesmos se afastarão, posto que o exílio, aparentemente imposto, é voluntário:
Porque se trata de “escolha” pertinente ao livre arbítrio...
Porque as oportunidades estão sendo dadas a todos...
Porque não há interesse pela Verdade...
Porque o Cristo está sendo esquecido...
Mantenha, assim, a tua paz de espírito, procurando viver sem outros conflitos com a consciência, que não sejam aqueles que te solicitam ser melhor a cada instante.
Cumpre com o teu dever.
Nada de mágoa no coração.
Age sempre no bem.
E, em hipótese alguma, se descuide de tua vigilância, por que:
“... a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai.”

INÁCIO FERREIRA – Blog Mediunidade na Internet

Uberaba – MG, 7 de novembro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário