10 de nov de 2016

EFEITO E CAUSA

Questão 370 do Livro dos Espíritos

É importante que não se confunda efeito com causa. Os efeitos nos mostram que existe uma fonte de todas essas conseqüências. Todas as faculdades da alma dimanam dela mesmo e, quando encarnada, ela se serve dos órgãos para se mostrar ao mundo tal qual ela é, na soma de suas qualidades espirituais.
Os efeitos são anúncio de que existe uma causa. Certamente que os órgãos materiais, como instrumentos do Espírito, estando danificados, esse encontra dificuldades para expressar seus sentimentos, e dar sua mensagem falada e por vezes escrita aos seus irmãos em caminho.
E ainda mais, existe a comunicação entre os dois mundos, desde quando o homem é homem; e a matéria fica no meio das duas inteligências, em se servindo na ampliadora, e às vezes condensadora, um reduz e outro amplia suas vibrações, para que exista a sintonia de entendimentos; eis aí a mediunidade.
Se podemos dizer, a matéria é oprimida, para que aconteça sua purificação. O Espírito “intelectualiza a matéria”, e ela avança com o progresso, para fins que os próprios homens desconhecem, embora alguns já tenham uma idéia do que poderá ser a matéria viajando nos milênios incontáveis; pelo que sabemos, o princípio de todas as diversidades dos dons reside no amor, amor esse ainda desconhecido nos liames da carne.
Um exemplo dessa fonte pura se encontra em Jesus Cristo, onde o amor era um celeiro de luz, de modo a tudo fazer com uma simples vontade sua. Paulo, o apóstolo, chegou a compreender esse amor de Jesus, e escreveu alguma coisa sobre ele nos seus sagrados pergaminhos. Os cristãos da atualidade conhecem um pouco desse amor, mas, na feição da teoria. Esse estado d’alma somente é conquistado ou despertado no correr de bilhões de anos, no exercício do bem sem interrupção. A alma somente cresce no Amor. Ele, por enquanto, se encontra dividido no mundo, para que os homens possam suportar essa verdade mais profunda.
As faculdades do Espírito independem dos órgãos; a alma precisa deles para realizar as comunicações na faixa material, e essa comunicação pode ser cerceada pelas decadências dos órgãos em questão. O Espírito encarnado, quando em duras provas, tem os seus órgãos dificultando que ele expresse suas faculdades, que são interrompidas, no sentido de que os sentimentos se eduquem para novas tarefas no porvir. Nunca, porém, da matéria nasceram as faculdades inteligentes; a causa de todas elas se encontra na alma, semente divina de Deus, que se reveste de variados corpos, como se dá na própria natureza.
Pode-se dizer que o universo é o corpo de Deus, tornando-se visível para os habitantes dos vários mundos. Esses mundos, como os Espíritos, são instrumentos da vontade de Deus em todas as direções da vida. Para confirmar a existência desse Pai de amor, basta verificarmos entre as coisas com que lidamos, o que não foi criado pelos homens. Quem as criou? A mecânica do universo e a harmonia da criação parte de uma causa divina, na sublime expressão do amor... E lembremo-nos da palavra de João, o Evangelista:
Deus é Amor!


Livro: Filosofia Espírita – João Nunes Maia – Miramez - Todos os livros Espíritas como este vendidos em nossa loja terão o lucro repassado à Casa Espírita de Oração Amor e Luz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário